Comunicados da IASD inocentam pastores acusados até que o julgamento termine

image_pdfimage_print

Em comunicado oficial, distribuído através das redes sociais e transformado em videoclipe peara o YouTube e Facebook, abliderança da Associaçã Norte da IASD em Angola divulgou nesta quinta-feira uma nota com três páginas de texto em que tenta se isentar das acusações sobre a participação de pastores do Campo, numa suposta tentativa de sequestro que visava impedir a eleição do então pesidente da Associação para o cargo de secret[ario da União.

A nota descreve os fatos ocorridos e insinua tratar-se de uma vigança pessoal contra o pastor Daniel Cem e outros pastores e membros envolvidos. Informa também que os pastores em julgamento ainda não foram desligados do quadro de obreiros por presunção de inocência. A liderança alega que irá aguardar o desfecho do julgamento.

Em comunicado anterior, o atual presidente da Associação Norte de Angola anunciou que irá interpelar na Justiça jornalistas de O País que teriam afirmado existir uma “máfia” de pastores adventistas obcecados pelo poder em Angola. Veja a íntegra desse primeiro comunicado:

A Igreja Adventista está sendo simplesmente vítima de falsas acusações e calúnias, de pessoas que de princípio nós consideramos que eram pessoas idóneas, mas por suas declarações mostraram que elas não são! Porque a Igreja Adventista do Sétimo Dia tanto em Angola como no mundo, ela é conhecida como uma organização religiosa com um evangelho claro de reconciliação entre o homem e Deus e de paz, de amor para com o próximo.

Em nenhum momento nas suas instancias a igreja pregou em que a Igreja deve sequestrar… quero passar uma mensagem de segurança aos nossos membros, que estejam serenos, o caso está agora na justiça em tribunais, e é prematuro dizermos qual é o fim mas, tão somente que a Igreja Adventista neste caso é mesmo inocente e sofre de uma calúnia terrível.

Neste momento presente não há nenhuma condenação e inclusive o juiz declarou que até no fim do julgamento eles ainda gozam da sua inocência até que se comprove ao contrário. E a luz disso eles continuam a ser líderes da Igreja, porque não houve nenhum motivo de acusação, não há provas concretas, e o tribunal ainda não concluiu com o seu trabalho. Então nós vamos aguardar até ao julgamento final.

Pessoalmente como cidadão da República de Angola eu fiquei muito decepcionado com a imaturidade de alguns jornalistas, não digo dos órgãos em si, mas dos jornalistas que considero mesmo irresponsáveis porque eles estiveram no tribunal e não se deram o mínimo trabalho de usar a lei contraditória de perguntar a Igreja depois de ouvir o lesado, os seus advogados, a procuradoria geral da república, depois de ouvirem as declarações do juiz, depois de terem lido, eles deviam por regra da comunicação social ir até a direção da Igreja “e saber” o que é que a Igreja pensa sobre esta acusação.

Mas eles simplesmente abandonaram o tribunal com uma velocidade cruzeira, foram muito parciais, cometeram varias irregularidades, inclusive um jornalista disse que há uma máfia na Igreja, isto ele terá de comprovar esta máfia na Igreja e provavelmente ele seja o autor da máfia, ele conhece quem são e ele no momento oportuno terá que dizer epah, os mafiosos na igreja é o fulano e o fulano, porque até sabe melhor que o tribunal, o tribunal ainda não concluiu o seu trabalho mas ele já publicou é porque ele tem prova e essas provas terá de apresenta-lo no devido momento.

Aos nossos fieis passo uma mensagem de serenidade, de calma, as crises vêm, as crises passam e muitas vezes essas crises nos fazem criar calos de joelhos, clamarmos ao nosso Deus porque afinal de contas Deus tudo vê, tudo sabe, tudo pode. Apesar de termos tribunais credíveis, mas eu ainda acredito num tribunal que não falha que é o tribunal celestial e ainda acredito num juiz supremo que é o Senhor Jesus Cristo e no devido momento a nossa causa julgada. Que a Igreja se mantenha unida, continuem na missão.

Essa é mais uma distração do inimigo para esquecermos as nossas responsabilidades quer espirituais e sociais e o nosso dever como cidadão desse país vamos erguer a cabeça, vamos olhar para frente e os nossos inimigos um dia ficarão envergonhados quando os factos finalmente vierem a luz do dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *