Julgamento: E se Kalupeteka tiver razão e for inocente?

E se Kalupeteka tiver razão e for inocente?

Flugêncio Veloso Daniel

Luanda – Desde os tempos, a.c., e nos tempos do POVO de Israel no Egipto, ou melhor, mesmo no princípio da queda do HOMEM (Jardim do Éden), que começou‐se acreditar em crenças diferentes “daquelas” que DEUS inculcou à sua ciatura.

É do conhecimento de todos, que quando há uma mudança ou alteração em coisas físicas: o corpo físico não estará da mesma forma que o ORIGINAL, neste caso, a queda fez afastar o ser humano com o seu criador, DEUS, no entanto, a partir daí e olhando na Palavra de Deus, vimos que na caminhada a terra prometida os filhos de Israel desviaram‐se do seu Senhor (Deus), passando a adorar deuses que melhor os acomodava.

Passando para o nosso País, no momento em que os nossos antepassados foram surpreendidos pelos portugueses que chegaram com a Igreja Católica e que todos com boa memória sabemos de como os nossos Avós sofreram pela igreja já citada por defenderem o seu povo e a tradição angolana, quiçá defenderem a VERDADE.

De lá pra cá vemos um acréscimo na abertura de “Igrejas”, com a finalidade de transmitir sentimentos de boa conduta para o alcance da Paz de espirito (Harmonia), e outras nem se conhece a sua finalidade, nisto, temos visto todos os dias nos nossos bairros, comunas, municípios e províncias, onde destaco a província de Luanda que agora cada esquina onde houver condições para um edifício põe‐se logo uma Igreja para os fins que cada um dos lideres ambiciona.

Vejo sempre igrejas iguais ou ainda superam a crença do “famoso” kalupeteka, e mesmo assim nunca são fechadas por motivos que somente o Governo sabe.

Motivos do Assalto ao Santuário do SUMI ‐ Huambo

Difícil é saber qual foi o motivo geral para este genocídio, mas atendendo este facto podemos retirar alguns motivos.

O Santuário estava distante de Luanda
Apesar de ser distante com a capital de Luanda, os fieis desafiaram as necessidades humanas e preferiram habitar numa montanha que somente eles viam a necessidade e a vantagem de lá viver, e estavam a mais de 700 KM de Luanda.

O Santuário contava com a presença de milhares
Depois de estarem distantes, a montanha estava “invadida” pelos fiéis que a cada dia ali chegavam

O Santuário do SUMI é o segundo, depois do da Muxima
Todos sabemos que crescia exponencialmente a crença pela fé alicerçada pela Luz do Mundo de Kalupeteka, o mesmo que a Igreja Católica, faz na sua caminhada pela Muxima

4. O Santuário tinha tecnologia

Neste capítulo temos que dizer que o “profeta” estava bem equipado, com tecnologia de ponta, faltou apenas seguidores nas redes sociais, mas, as imagens que a televisão apresenta, são imagens retiradas nas gravações da Igreja.

Teríamos mencionado muitos motivos do assalto ao Santuário, mas por razoes obvias apenas ficamos com estes, mas as perguntas ainda ficam:

Se a Luz do Mundo fez o mesmo que a Católica faz, o que motivou a Segurança do Estado?
Se a Igreja Católica torturou, matou e até mesmo “sem ter a certeza”, alguns “santos” da Igreja fizeram coisas ilícitas e perigosas ao Estado, então porquê destruir o Santuário do
Sumi?

E como fica o dia do Fim de 31 de Dezembro de 2013?
Essas perguntas e outras, podem ser respondidas pelos líderes religiosos que organizaram o culto de protesto contra o “profeta” kalupeteka e aos fies que nele participaram. Sei que ninguém terá folego e bases pra responder, mas algo sei, os discípulos de Jesus também foram destroçados das suas área de residenciais por isso, não sou contra nem a favor de kalupeteka, mas o cara é mobilizador é, o cara é carismático é, o cara alterou o percurso de Angola depois dos 13 anos de paz, o que me diz que o 13 é mesmo o número de azar.

Talvez as suas capacidades levaram a que o Governo por falta da sua incompetência levasse a destruição do Santuário.

Para terminar, devemos partir do pressuposto de que, tudo que vem de Deus o mundo não gosta.

Flugêncio Chawaco Veloso Daniel

Fonte: http://www.club-k.net/index.php?option=com_content&view=article&id=21081:e-se-kalupeteka-tiver-razao-flugencio-veloso-daniel&catid=17&Itemid=1067&lang=pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *